Comparativo entre Sensores e Sistemas de Visão Industriais

   Dentre os diversos tipos de Sensores industriais, os Sensores de Visão e os Sistemas de Visão são os dispositivos de sensoriamento ideais para as necessidades da Indústria 4.0. Isto ocorre, pois se trata de dispositivos bastante sofisticados em relação aos sensores industriais tradicionais. Diferentemente dos mecanismos tradicionais, os Sensores de Visão possuem alta capacidade de solucionar inspeções complexas de maneira simples e com alto grau de customização para cada demanda da engenharia.

Há, entretanto, algumas diferenças nas aplicações entre os Sensores e os Sistemas de Visão, que se destacam principalmente pelos chamados requisitos de uso. Quando é desejável realizar inspeções em nível de sensoriamento direto, isto é, em nível de output do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sob condições diretas de análise de qualidade (ex: um defeito em um produto), especifica-se o uso de um Sensor de visão. 

Em contrapartida, quando é necessário um nível de sensoriamento mais especializado em nível de customização, ou sob condições mais extremas (ex: velocidade de inspeção elevada ou o nível de acuracidade em medidas elevado), utilizamos Sistemas ]de Visão

Na tabela abaixo, é possível compreender algumas das principais diferenças entre as aplicações com Sensores e Sistemas de Visão.

       Conforme destacado na tabela comparativa acima, todos os fatores de diferenças também deixam claras as vantagens diretas das tecnologias de Visão Computacional frente às tecnologias clássicas dos sensores tradicionais para a indústria. 

      Por fim, abaixo temos listados alguns casos de aplicações e necessidades  específicas, em que a Visão Computacional oferece clara vantagem ao sensoriamento industrial mais tradicional:

  • Inspeção em áreas e superfícies;
  • Capacidade heterogênea de decisão;
  • Capacidade de fazer múltiplas inspeções dedicadas em um produto ou em uma região de análise;
  • Capacidade de configuração e parametrização do sensor;
  • Possuir configuração de saídas e estados de decisão intermediários;
  • Comunicação em nível de protocolos industriais diversos.

     Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Gostou do artigo? Aproveite para visualizar algumas de nossas Aplicações:

Detecção de Defeitos em Peças de Borracha

Inspeção de Peças Automotivas

Controle Dimensional de Frascos

Inspeção de Blisters

Artigos em destaque

Componentes de sensores de visão industrial

Compreender o universo dos Sensores de Visão Industriais pode parecer uma tarefa complexa, dada a enorme bagagem de tecnologia contida...+

Leia Mais

O que são Sensores Industriais?

Apesar de serem compostos por mais componentes que os sensores convencionais da indústria, os Sensores de Visão estão ganhando cada vez mais espaço...+

Leia Mais

Principais Vantagens dos Sensores de Visão Industriais

Apesar de serem compostos por mais componentes que os sensores convencionais da indústria, os Sensores de Visão estão ganhando cada vez mais espaço...+

Leia Mais

   Dentre os diversos tipos de Sensores industriais, os Sensores de Visão e os Sistemas de Visão são os dispositivos de sensoriamento ideais para as necessidades da Indústria 4.0. Isto ocorre, pois se trata de dispositivos bastante sofisticados em relação aos sensores industriais tradicionais. Diferentemente dos mecanismos tradicionais, os Sensores de Visão possuem alta capacidade de solucionar inspeções complexas de maneira simples e com alto grau de customização para cada demanda da engenharia.

Há, entretanto, algumas diferenças nas aplicações entre os Sensores e os Sistemas de Visão, que se destacam principalmente pelos chamados requisitos de uso. Quando é desejável realizar inspeções em nível de sensoriamento direto, isto é, em nível de output do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sob condições diretas de análise de qualidade (ex: um defeito em um produto), especifica-se o uso de um Sensor de visão. 

Em contrapartida, quando é necessário um nível de sensoriamento mais especializado em nível de customização, ou sob condições mais extremas (ex: velocidade de inspeção elevada ou o nível de acuracidade em medidas elevado), utilizamos Sistemas ]de Visão

Na tabela abaixo, é possível compreender algumas das principais diferenças entre as aplicações com Sensores e Sistemas de Visão.

       Conforme destacado na tabela comparativa acima, todos os fatores de diferenças também deixam claras as vantagens diretas das tecnologias de Visão Computacional frente às tecnologias clássicas dos sensores tradicionais para a indústria. 

      Por fim, abaixo temos listados alguns casos de aplicações e necessidades  específicas, em que a Visão Computacional oferece clara vantagem ao sensoriamento industrial mais tradicional:

  • Inspeção em áreas e superfícies;
  • Capacidade heterogênea de decisão;
  • Capacidade de fazer múltiplas inspeções dedicadas em um produto ou em uma região de análise;
  • Capacidade de configuração e parametrização do sensor;
  • Possuir configuração de saídas e estados de decisão intermediários;
  • Comunicação em nível de protocolos industriais diversos.

    Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Aproveite para acessar também:

Conteúdos Relacionados

Produtos relacionados

Sistema de Visão ESOS


Saiba Mais

Sensor de Visão SENS


Saiba Mais

CPU de Visão CVU


Saiba Mais

   Dentre os diversos tipos de Sensores industriais, os Sensores de Visão e os Sistemas de Visão são os dispositivos de sensoriamento ideais para as necessidades da Indústria 4.0. Isto ocorre, pois se trata de dispositivos bastante sofisticados em relação aos sensores industriais tradicionais. Diferentemente dos mecanismos tradicionais, os Sensores de Visão possuem alta capacidade de solucionar inspeções complexas de maneira simples e com alto grau de customização para cada demanda da engenharia.

Há, entretanto, algumas diferenças nas aplicações entre os Sensores e os Sistemas de Visão, que se destacam principalmente pelos chamados requisitos de uso. Quando é desejável realizar inspeções em nível de sensoriamento direto, isto é, em nível de output do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sob condições diretas de análise de qualidade (ex: um defeito em um produto), especifica-se o uso de um Sensor de visão. 

Em contrapartida, quando é necessário um nível de sensoriamento mais especializado em nível de customização, ou sob condições mais extremas (ex: velocidade de inspeção elevada ou o nível de acuracidade em medidas elevado), utilizamos Sistemas ]de Visão

Na tabela abaixo, é possível compreender algumas das principais diferenças entre as aplicações com Sensores e Sistemas de Visão.

       Conforme destacado na tabela comparativa acima, todos os fatores de diferenças também deixam claras as vantagens diretas das tecnologias de Visão Computacional frente às tecnologias clássicas dos sensores tradicionais para a indústria. 

      Por fim, abaixo temos listados alguns casos de aplicações e necessidades  específicas, em que a Visão Computacional oferece clara vantagem ao sensoriamento industrial mais tradicional:

  • Inspeção em áreas e superfícies;
  • Capacidade heterogênea de decisão;
  • Capacidade de fazer múltiplas inspeções dedicadas em um produto ou em uma região de análise;
  • Capacidade de configuração e parametrização do sensor;
  • Possuir configuração de saídas e estados de decisão intermediários;
  • Comunicação em nível de protocolos industriais diversos.

       Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Aproveite para acessar também:

Produtos relacionados

Sistema de Visão ESOS


Saiba Mais

Sensor de Visão SENS


Saiba Mais

CPU de Visão CVU


Saiba Mais