Uma máquina compacta, que não usa água, pode ajudar produtores de frutas e hortaliças a ter mais lucros na lavoura. O equipamento, que é móvel, foi criado por cientistas da Embrapa Instrumentação, de São Carlos (SP), e licenciado para a empresa MVisia. De acordo com Marcos David Ferreira, pesquisador que coordenou a criação do equipamento, ela irá ajudar os pequenos produtores. “As classificadoras compactas agregam valor ao produto, com classificação mais uniforme, redução de tempo para chegar ao consumidor e menor incidência de danos físicos, melhorias que podem influenciar os lucros”, diz Marcos, que ainda ressalta a economia de água. “A limpeza convencional do tomate consome até 500 metros cúbicos de água por mês.”

O equipamento usa um sistema de escovas de três vias em helicoide, que aumenta a eficiência da limpeza e minimiza o impacto nos frutos. Marcos diz que, mesmo que pequenos, esses impactos podem causar alterações metabólicas, fisiológicas e de sabor nos produtos. A máquina tem capacidade para processar 1 tonelada de frutos por dia, é elétrica, pesa cerca de 200 quilos e será apresentada pela primeira vez ao mercado durante a Hortitec, em Holambra (SP), no final de junho.

Escrito por MVISIA

A MVisia desenvolve máquinas e sistemas baseados em visão computacional e inteligência artificial para qualificação de produtos agrícolas.